Análise do pré-natal e do Apgar no 1º minuto de nascidos vivos em 2018/ The analysis of prenatal and Apgar score during the 1st minute of live births in 2018

Authors

  • Marcela Teixeira Thomé
  • Gabriela Rezende do Amaral
  • Camila Carvalho de Miranda
  • Lara Medeiros Amaral
  • Sandrine da Silva Miranda
  • Rafaela Silva Ramos
  • Beatriz Cristina Egídio de Rezende
  • Gabriela Queiroz Campelo

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-015

Keywords:

Pré-natal, Apgar, nascidos-vivos.

Abstract

As consultas de pré-natal contribuem para o diagnóstico e tratamento precoces de possíveis alterações no recém-nascido. Ao nascimento, é calculado para o neonato o valor do escore de Apgar, que é uma ferramenta utilizada para avaliar as condições fisiológicas e de resposta do recém-nascido. O propósito deste trabalho é analisar a relação entre o número de consultas de pré-natal e cada faixa de Apgar apresentado pelos nascidos vivos no Brasil em 2018. Consultou-se a base de dados do SINASC (Sistema de Informações sobre Nascidos Vivos), em que a população do estudo foi constituída por todos os nascidos vivos no Brasil no ano de 2018, considerando o Apgar no 1º minuto e o número de consultas de pré-natal. Foi verificada uma relação direta entre o número de consultas de pré-natal e a faixa de Apgar apresentada pelos recém-nascidos brasileiros em 2018, sendo observado, por exemplo, que o percentual daqueles com alto valor de Apgar (entre 8 e 10) foi crescente à medida em que aumentou o número de consultas de pré-natal. Conclui-se, portanto, que um pré-natal realizado de forma adequada está associado a melhores condições clínicas dos neonatos.

References

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde, Departamento de Análise de Situação em Saúde. Manual de Instruções para o preenchimento da Declaração de Nascido Vivos. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.

CARVALHO, K.C.N. et al. Epidemiologia da anóxia neonatal em uma unidade de terapia intensiva neonatal em Goiás - Brasil entre 2014 e 2015. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.5, n.10, p.18250-18260, set. 2019.

DIAS, J.P.V. et al. Perfil clínico de neonatos internados em uma Unidade de Tratamento Intensivo Neonatal. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v.5, n.10, p.22296-22309, out. 2019.

FILHO, J.R.; MONTENEGRO, C.A.B. Estudo clínico e assistência. In: FILHO, J.R.; GRO, C.A.B. Obstetrícia Fundamental. 12ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, p.220, 2011.

MARTINS, J.S.A. et al. A assistência de enfermagem no pré-natal: enfoque na estratégia da Saúde da Família. Revista UNIABEU Belford Roxo, Rio de Janeiro, v.5, n.9, 2012.

MOREIRA, M.D.S.; GAÍVA, M.A.M.; BITTENCOURT, R.M. Mortalidade neonatal: características assistenciais e biológicas dos recém-nascidos e de suas mães. Cogitare Enfermagem, Cuiabá, v.17, n.1, mar. 2012.

SCHARDOSIM, M.J.; RODRIGUES, N.A.; RATTNER, D. Parâmetros utilizados na avaliação do bem-estar do bebê no nascimento. Avances em enfermería, Bogotá, v.36, n.2, p.197-208, mai-ago. 2018. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/aven/v36n2/0121-4500-aven-36-02-197.pdf

Published

2020-08-05

How to Cite

Thomé, M. T., Amaral, G. R. do, Miranda, C. C. de, Amaral, L. M., Miranda, S. da S., Ramos, R. S., Rezende, B. C. E. de, & Campelo, G. Q. (2020). Análise do pré-natal e do Apgar no 1º minuto de nascidos vivos em 2018/ The analysis of prenatal and Apgar score during the 1st minute of live births in 2018. Brazilian Journal of Development, 6(8), 54384–54392. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-015

Issue

Section

Original Papers