Suplementação nutricional da coenzima q 10: dose terapeutica, custo e beneficio

Authors

  • Eduarda Kalyne Soares de Moura
  • Emillayne Caroline Oliveira Silva
  • Marcia Samia Pinheiro Fidelix

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv9n5-027

Keywords:

coenzimaq10, suplementação nutricional, dosagem, valores nutricionais

Abstract

A coenzima Q10 é um composto encontrado em nosso corpo e tem atividade antioxidante, produz ATP, é lipossolúvel, de lenta absorção e circulação entero-hepática. Desde a sua descoberta, tem sido alvo de diversos estudos clínicos com o propósito de mostrar alterações nos seus níveis plasmáticos durante alterações fisiológicas ou patológicas e demonstrar os seus benefícios terapêuticos. O objetivo desta pesquisa foi fazer uma revisão bibliográfica de diversos artigos científicos publicados no Pubmed, Medline, BDENF e Sielo durante um período de 5 meses em inglês e português, descrevendo ensaios clínicos em que a coenzima Q10 é um possível elemento importante no tratamento de diferentes patologias. A coenzima Q10 tem sido amplamente estudada em certas patologias e tem demonstrado ter um papel terapêutico benéfico em inúmeros ensaios clínicos descritos. No entanto, é importante considerar a necessidade de estudos futuros para determinar com mais precisão e segurança os efeitos da coenzima Q10 na saúde.

References

ALVARENGA, L. F. (2020). Os efeitos da suplementação de coenzima q10 na terapêutica da insuficiência cardíaca: uma revisão bibliográfica. 15p. Monografia. Centro Universitário De Brasília – UNICEUB, 2020.

FERREIRA, J. G. S., et al (2020). Envelhecimento e a influência degenerativa dos radicais livres nesse processo. VII Congresso Internacional de Envelhecimento Humano, 2020.

HARGREAVES, Iain P. et al. Coenzyme Q10 Supplementation in Fibrosis and Aging. Reviews On Biomarker Studies In Aging And Anti-Aging Research, [S.L.], p. 103-112, 2019. Springer International Publishing. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/335667995_Coenzyme_Q10_Supplementation_in_Fibrosis_and_Aging. Acesso em 10 dez. 2022.

MANTLE, D.; HARGREAVES, I. Coenzyme Q10 and Degenerative Disorders Affecting Longevity: An Overview. [Internet]. Antioxidants. 2019;16;8(2):44. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30781472/. Acesso em 10 dez. 2022.

OLIVEIRA, C. I. A. (2012). Aspectos Farmácologicos Da Coenzima Q10. 85p. Monografia (Mestrado Ciências Farmaceúticas). Universidade Fernando Pessoa, 2012.

ORLANDO, P. et al (2018). Efeito da suplementação de ubiquinol sobre os índices de estresse bioquímico e oxidativo após exercício intenso em jovens atletas. Redox Report. 23(1), 136–145, 2018.

SILVA, Jaqueline dos Santos, et al. A importância da suplementação com coenzima Q10 no combate aos radicais livres. Research, Society and Development, v. 10, n. 15, e453101523056, 2021 (CC BY 4.0) | ISSN 2525-3409 | DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i15.23056, 2021.

SOUZA, L. M. V., et al (2020). Treinamento intervalado de alta intensidade e estresse oxidativo: uma breve apresentação. Research, Society and Development, 9(8), e 74198647, http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i8.6478, 2020.

PRASAD, Kedar N. Micronutrients in Health and Disease. 2. ed. Boca Raton: Taylor & Francis Group, 2019.

ZOZINA, Vladlena I. et al. Coenzyme Q10 in Cardiovascular and Metabolic Diseases: current state of the problem. Current Cardiology Reviews,[S.L.], v. 14, n. 3, p. 164-174, 7 ago. 2018. Bentham Science Publishers Ltd. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6131403/. Acesso em 10 dez. 2022.

Published

2023-05-04

How to Cite

de Moura, E. K. S., Silva, E. C. O., & Fidelix, M. S. P. (2023). Suplementação nutricional da coenzima q 10: dose terapeutica, custo e beneficio. Brazilian Journal of Development, 9(05), 14889–14898. https://doi.org/10.34117/bjdv9n5-027

Issue

Section

Original Papers