O uso da maconha para o tratamento da esclerose múltipa / The use of marijuana for the treatment of multiple sclerosis

Authors

  • Alexia Bárbara Porto Mollinar Brazilian Journals Publicações de Periódicos, São José dos Pinhais, Paraná
  • Aniele de Lima Leal
  • Caroline Pimentel Barleta
  • Ingrid de Paula Costa Pereira
  • Jéssica Murilo Salvador
  • Jéssica Sabrina Feitosa Araújo
  • Márcia Cristina Monteiro Guimarães
  • Mauro Marcelo Furtado Real Junior

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-256

Keywords:

Canabidiol, Doenças neurológicas, Esclerose múltipla, Epilepsia, Dor.

Abstract

A esclerose múltipla (EM) e? considerada como doença crônica, que tem como característica ser degenerativa afetando o sistema nervoso central que como consequência provoca fraqueza, inflamação muscular e perda da coordenação motora nos indivíduos. Assim no caso da utilização da maconha na EM, estudos comprovam que o uso de derivados da Cannabis sativa, tais como o Canabidiol (CBD) e o ?9 tetrahidrocanabinol (?9-THC) podem ser aliados no tratamento da doença. Desse modo o trabalho tem como objetivo a realização de um estudo sobre a importância do uso da substância da Cannabis no tratamento da esclerose múltipla verificando assim seus principais benefícios e cuidados para a sua recomendação medica. A metodologia em questão foi realizada com base em revisão de literatura utilizando-se uma abordagem qualitativa de natureza exploratória, sob o método de revisão bibliográfica. Os resultados da pesquisa demostram que o uso dessa substância pode ser considerado como uma terapia alternativa no processo de tratamento de pacientes que apresentam EM, para que o mesmo possa uma qualidade de vida melhor ao longo do tempo. Como conclusão destaca-se que as evidências até o presente momento têm mostrado efeitos benéficos dos canabinóides em distúrbios do sistema nervoso, todavia, compreende-se que ainda necessita-se de estudos de longo prazo, abrangendo uma amostra maior de pacientes.

  

 

References

AGURELL, S., et al. Pharmacokinetics and metabolism of delta 1-tetrahydrocannabinol and other cannabinoids with emphasis on man. Pharmacol Rev, 38, pp. 21-43, 2006.

BRASIL. AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA. RDC 66/2016, permite a prescrição médica e a importação, por pessoa física, de produtos que contenham as substâncias Canabidiol e Tetrahidrocannabinol (THC) em sua formulação, exclusivamente para uso próprio e para tratamento de saúde. Brasilia: DF, 2017.

BENNAROCH, E.E. Synaptic effects of cannabinoids: complexity, behavioral effects and potential clinical implications. Neurology 2014;83:1958-67. http://dx.doi.org/10.1212/WNL.0000000000001013

CALABRESI, P.A. Diagnosis and Management of multiple sclerosis. Am Fam Physician, v.12, n.2, p.7-10, 2005.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 9. ed. São Paulo: Atlas, 2017.

HONORIO, K.M.; ARROIO, A., SILVA, A.B.F. Aspecto terapêutico de compostos da planta Cannabis sativa. Revista Química Nova, v. 29, n. 2, p. 318-325, 2006.

HONARMAND, K.; TIERNEY, M.C.; O’CONNOR, P.; FEINSTEIN, A. Effects of cannabis on cognitive function in patients with multiple sclerosis. Neurology 2011;769:1153-60. http://dx.doi.org/10.1212/WNL.0b013e318212ab0c

JARVIS, S.; RASSMUSSEN, S.; WINTERS, B. Role of the Endocannabinoid System and Medical Cannabis. The Journal for Nurse Practitioners. 2017; 13(8):525–531. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.nurpra.2017.05.014. Acesso em: 29 Ago. 2019.

JESUS, A.; FERNANDES, L.; ELIAS, P.; SOUZA, A. Legalização da maconha para fins medicinais. Revista Do Curso De Direito Do Centro Universitário Brazcubas, v4, n.1, 2017.

LESSA, M. A.; CAVALCANTI I. L.; FIGUEIREDO, N. V. Derivados canabinóides e o tratamento farmacológico da dor. Revista Dor, v.17, p. 47-51, mar, 2016.

MACHADO, S. et al. Recomendações Esclerose Múltipla. 1. ed. São Paulo: Omnifarma, p. 76-80, 2012.

NOTCUTT, W.; LANGFORD, R.; DAVIES, P.; RARCLIFFE, S.; POTTS, R. A placebo- controlled, parallel-group, randomized withdrawal study of subjects with symptoms of spasticity due to multiple sclerosis who are receiving long-term Sativex (nabiximols). Mult Scler 2012; 18: 219-28. http://dx.doi.org/10.1177/1352458511419700

NUNES, K.M.S., et al. Canabidiol (Cannabis Sativa): Associada No Tratamento De Doenças Neurológicas E Sua Legalização. Revista Brasileira Militar de Ciências. ed.7, p. 14-21, novembro de 2017. Disponível em: http://revista.uninga.br/index.php/uningareviews/article/ view/1609/1219. Acesso em 02 de abril de 2019.

PAMPLONA, F. A. Quais são e pra que servem os medicamentos à base de Cannabis? Revista da Biologia. Rio de Janeiro, v. 13, n. 1. p. 28-35, 2014.

PERNONCINI, K.V.; OLIVEIRA, R.M. Usos Terapêuticos Potenciais do Canabidiol Obtido da Cannabis sativa. Revista Uningá Review. v. 20, n. 3, jan, 2018.

RAIMUNDO, P. G.; SOUZA, P. R. K. Cannabis Sativa L.: Os Prós e Contras do Uso Terapêutico de uma Droga de Abuso. Revista Brasileira de Ciências da Saúde. v. 3, n. 13, set, 2007.

RABELO, Andressa Q.; GOMES, Washington P.; KOHN, Luciana K. Uso terapêutico de canabinóides na esclerose múltipla. Disponível em: http://ensaios.usf.edu.br/ensaios/article/download/134/80. Acesso em: 10 set. 2020.

RANG, H.P.; DALE, M. M.; RITTER, J. M. Farmacologia. 8ª ed. Rio de Janeiro: Elsevier, p. 231-238, 2016.

RODRIGUES, M.E.; ZUMSTEI, N.L.S. Legalização e descriminilização da cannabis. Direito & Realidade. 2018; 6(5):41-52. Disponível em: www.fucamp.edu.br/editora/index.php/direitorealidade/article/download/.../888. Acesso em 19 ago. 2019

SANTOS, V. M. Diagnóstico de esclerose múltipla por ressonância magnética. São Paulo. Revista Remecs. v. 3, n. 5, 2018.

SILVA, A.S., GOMES, J.; PALHANO, M.B.; ARANTES, A.C.Y. A maconha nas perspectivas contemporâneas: benefícios e malefícios: Imagem: StockPhotos. Revista Científica Da Faculdade De Educação E Meio Ambiente, 9(2), 786-795, 2018.

SOUZA, A. A. F.; SILVA, A. F. M.; SILVA, T. F.; OLIVEIRA, C. R. Cannabis sativa: uso de fitocanabinóides para o tratamento da dor crônica. Brazilian Journal of Natural Sciences. v. 1, n. 2, fev, 2019.

VANJURA, M.O., FERNANDES, D.R., PONTES, L.F.; SANTOS, J.C.; TERRA JÚNIOR, A.T. Drogas De Abuso: Maconha E Suas Consequências: Imagem: about Farma. Revista Científica da faculdade de educação e meio Ambiente, 9(edesp), 565-569, 2018.

ZAJICEK, J.P.; HOBART, J.C.; SLADE, A.; BARNES, D.; MATTISON, P.G. Multiple sclerosis and extract of cannabis: results of MUSEC trial. J Neurol Neurosurg Psychiatr 2012;83:1125-32. http://dx.doi.org/10.1136/jnnp-2012-302468

Published

2020-10-13

How to Cite

Mollinar, A. B. P., Leal, A. de L., Barleta, C. P., Pereira, I. de P. C., Salvador, J. M., Araújo, J. S. F., Guimarães, M. C. M., & Junior, M. M. F. R. (2020). O uso da maconha para o tratamento da esclerose múltipa / The use of marijuana for the treatment of multiple sclerosis. Brazilian Journal of Development, 6(10), 77565–77575. https://doi.org/10.34117/bjdv6n10-256

Issue

Section

Original Papers