O impacto da governança por números nas relações laborais: da Síndrome do sobrevivente à solidariedade de Supiot / The impact of governance by numbers on labour relations: from the Survivor's Syndrome to Supiot's Solidarity

Authors

  • Marcelino Meleu
  • Aleteia Hummes Thaines
  • Laís Cristina Bandeira

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-618

Keywords:

Governança, Solidariedade, Policontexturalidade

Abstract

O respeito aos direitos fundamentais constitui elemento de necessária cooperação social à nível internacional, apesar disso, especialmente com a abertura das fronteiras encontra-se uma dicotomia, de um lado, a perspectiva global, voltada a uma lógica de mercado e, de outro, uma perspectiva local de solidariedade que é questionada, por conduzir a uma ordem jurídica de direito de concorrência de governança por números, que cria graves problemas sociais. Nas relações laborais evidencia uma fragilização do estado, e outras autoridades de regulação, ocasionando uma dispersão da autoridade, do poder e, objetificando o trabalhador como “instrumento” de concretização de trabalho e lucro, ou seja, promovendo a coisificação do sujeito (Arendt). A partir desta policontexturalidade (Teubner) que envolve as relações sociais, o presente trabalho objetiva estudar o impacto da governança por números nas relações laborais e, de forma específica analisar a ocorrência da síndrome do sobrevivente (Lifton e Olson) advinda daquela lógica, visando a ressignificação da referida lógica pela noção de solidariedade (Supiot), em uma análise sistêmica-autopoietica. Apoiada no método sistêmico de Niklas Luhmann, percebe-se que as relações que fortaleçam laços de solidariedade tendem a afastar meios opressivos, gerando um sentimento de pertencimento à organização, que, por via de consequência acaba influenciando para uma maior produtividade e lucratividade do mercado.

 

References

AGAMBEM, Giorgio. O que resta de Auschiwitz: o arquivo e a testemunha. São Paulo. 2008.

ALMEIDA, Almiro Eduardo de. e SEVERO, Valdete Souto. DIREITO A DESCONEXÃO NAS RELAÇÕES SOCIAIS DE TRABALHO. São Paulo: LTR. 2014.

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao Trabalho? Ensaios sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 14º ed.- São Paulo: Cortez, 2010.

ARENDT, Hannah. A Condição Humana. 10º edição. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2007.

BAUMAN, Zygmunt. O Mal-Estar da Pós Modernidade. São Paulo: Zahar, 1998.

__________________ Vida para Consumo: a transformação das pessoas em mercadoria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2008.

HABERMAS, Jürgen. A inclusão do outro: estudos de teoria política. Trad. George Sperger; Paulo Astor Soethe; Milton Camargo Mota. 2. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2002.

HOEFEL. Maria da Graça Luderitz. SAÚDE-ENFERMIDADE-TRABALHO: SÍNDROME DO SOBREVIVENTE (ESTUDO DE CASO NO SETOR FINANCEIRO). Tese de Doutorado. UFRGS. Porto Alegre. 2002.

LIFTON, R. J. Americans as survivors. New England Journal of Medicine, v. 352, n. 22, p. 2263-2265, June 2, 2005. Disponível em: <http://www.nejm.org/doi/pdf/10.1056/NEJMp058048>. Acesso em 21 de junho de 2018.

LIFTON, R. J. Americans as survivors. New England Journal of Medicine, v. 352, n. 22, p. 2263-2265, June 2, 2005. Disponível em: <http://www.nejm.org/doi/pdf/10.1056/NEJMp058048>. Acesso em 21 de junho de 2018.

LOURENÇO, Adaumirton Dias. DIGNIDADE, TRABALHO E CAPITALISMO. 2014. Disponível em:< http://publicadireito.com.br/artigos/?cod=e39ed4a64531c1a0>. Acesso em 15 de setembro de 2018.

LUHMANN, Niklas. A realidade dos meios de comunicação. Trad. de Ciro Marcondes Filho. São Paulo, Paulus, 2005.

___________________ La sociedad de la sociedad. Traducción: Javier Torres Nafarrate bajo el cuidado conceptual de Darío Rodríguez Mansilla, y estilístico de Marco Ornelas. México: Editora Herder, 1ª. Edición en español, 2006.

MAIOR, Jorge Luiz Souto. Indenização por Dano Moral e Material decorrente de Acidente do Trabalho. 2006. Disponível em:< http://www.anamatra.org.br/index.php/artigos/indenizacao-por-dano-moral-e-material-decorrente-de-acidente-do-trabalho>. Acesso em 10 de setembro de 2018.

MATURANA, Humberto, VARELA, Francisco. A árvore do conhecimento. As bases biológicas do entendimento humano. Tradução: Jonas Pereira dos Santos, Editorial Psy II, 1995.

MAURAT. Maria Ana; FIGUEIRA. Ivan. Tratamento farmacólogo do transtorno de estresse pós-traumático. Rev. Psiq. Clín. 28 (4):191-196, 2001. Versão digital. Disponível em :< http://urutu.hcnet.usp.br/ipq/revista/vol28/n4/artigos/art191.htm>. Acesso em 23 de maio de 2018.

NUSSBAUM, Martha C. Fronteiras da Justiça: deficiência, nacionalidade, pertencimento à espécie. Trad. Susana de Castro. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013.

SANTOS, Marcia Cristina dos. A aplicabilidade do princípio da dignidade da pessoa humana na relação de emprego. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XV, n. 98, fev 2012. Disponível em: <http://www.ambitojuridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=11169&revista_caderno=25>. Acesso em 18 de setembro de 2018.

SILVA. Juliana Fernandes da Costa. Estresse Ocupacional E Suas Principais Causas e Consequências. Monografia. Universidade de Candido Mendes-RJ. 2010.

SUPIOT, Alain. Homo Juridicus: Ensaio sobre a função antropológica do direito. Tradução: Maria Ermantina de Almeida Prado Galvão – São Paulo: WMF Martins Fontes, 1º ed. 2007.

SUPIOT, Alain. Nem Assistencialismo nem Caridade: Solidariedade. 2014. Disponível em:< http://www.diplomatique.org.br/artigo.php?id=1776>. Acesso em 02 de outubro de 2018.

TEUBNER, GuntherDireito. Sistema e Policontexturalidade. Tradução: Jürgen Volker Dittberner... (et. al.). Piracicaba: editora Unimep, 2005.

VIEIRA. Rodrigo Machado. GAUER. Gabriel J. C. Transtorno de Estresse Pós-Traumático e transtorno de humor bipolar. Rev. Bras. Psiquiatr. v.25 supl.1 São Paulo jun. 2003. Versão online. Disponível em :< http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462003000500013&lng=pt&nrm=iso>. Acesso em 20 de maio de 2018.

Published

2020-08-27

How to Cite

Meleu, M., Thaines, A. H., & Bandeira, L. C. (2020). O impacto da governança por números nas relações laborais: da Síndrome do sobrevivente à solidariedade de Supiot / The impact of governance by numbers on labour relations: from the Survivor’s Syndrome to Supiot’s Solidarity. Brazilian Journal of Development, 6(8), 62495–62510. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-618

Issue

Section

Original Papers