Mobile learning: uma estratégia didática baseada na criação de vídeos didáticos pelos estudantes / Mobile learning: a didactic strategy based on the creation of didactic videos by students

Authors

  • Learcino dos Santos Luiz
  • Adilson Vilson Vieira
  • Ricardo Antunes de Sá

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-580

Keywords:

Mobile learning, tablets, ação pedagógica inovadora, matemática.

Abstract

Este artigo apresenta resultados de uma pesquisa de doutorado em que analisamos as possibilidades pedagógicas da teoria do mobile learning para o ensino de conceitos matemáticos na escola de educação básica. Por meio de uma pesquisa ação desenvolvemos uma formação continuada que alcançou cerca de 60 professores da escola pública e levou conhecimento teórico e prático para estes profissionais. Defendemos a tese de que uma ação pedagógica baseada na teoria do mobile learning possui características de uma ação pedagógica inovadora. Por meio de uma pesquisa qualitativa analisamos propostas e aplicações em sala de aula onde os professores que realizaram a formação levaram para suas turmas o uso de dispositivos móveis (tablets e smartphones) para o ensino de conceitos matemáticos no ensino fundamental. O trabalho se mostra relevante visto que há uma demanda por parte da sociedade por melhores níveis de aprendizagem, pelo uso eficiente das tecnologias digitais na educação, e também por dinâmicas e metodologias de ensino que levem os alunos, não só ao conhecimento dos conteúdos curriculares, mas  ao desenvolvimento de habilidades e competências necessárias para o cidadão do século XXI, a saber: Trabalho em grupo, criatividade, protagonismo, uso de tecnologias digitais e resolução de problemas

References

ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini de. Integração currículo e tecnologias: concepção e possibilidades de criação de web currículo. In: webcurriculo: aprendizagem, pesquisa e conhecimento com o uso de tecnologias digitais. 1. ed. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2014.

BECKER, F. A epistemologia do professor: o cotidiano da escola. Petrópolis: Vozes, 2a edição, 1994.

BECKER, Fernando. Educação e Construção do Conhecimento. 2.ed. Porto Alegre: Penso, 2012.

BORBA, M. C. Informática e Educação Matemática. 3ª Ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

BRASIL. Plano Nacional de Educação (PNE, 2014-2024): Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014, que aprova o Plano Nacional de Educação (PNE) e dá outras providências. – Brasília: Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2014. 86 p. – (Série legislação; n. 125.)

CARBONELL, J. A aventura de inovar: a mudança na escola. Porto Alegre: Artmed Editora, 2002.

CHARLOT, B. Da relação com o saber às práticas educativas. 1 ed – São Paulo: Cortez, 2014. E-PUB.

CROMPTON, H. A historical overview of mobile learning: Toward learner-centered education. Handbook of mobile learning, 41-52, 2013.

FARIAS, Isabel Maria Sabino de. Inovação, mudança e cultura docente. Brasília: Liber Livro, 2006.

FILATRO, A. CAVALCANTE, C.C. Metodologias inov-ativas na educação presencial, a distância e corporativa. 1.ed. – São Paulo: Saraiva Educação, 2018.

HARGREAVES, ANDY. Educação para mudança: Recriando a escola para adolescentes. Porto Alegre: Artmed Editora, 2001.

JENKINS, H. A cultura da convergência. São Paulo, Ed. Aleph, 2015.

LUIZ, L.S.; SÁ, R.A. formação continuada de professores para o uso da tecnologia da informação e comunicação baseada na teoria do mobile learning para o ensino de matemática. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Setor de Educação, Universidade Federal do Paraná. Curitiba. 2018

MORÁN, J. Mudando a educação com metodologias ativas. Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens, v. 2, p. 15-33, 2015.

PACHELER, N. et al. Mobile Learning: Structures, Agency, Practices. New York: Springer, 2010.

QUINN, C. mLearning: Mobile, wireless,in-your-pocket learning. LiNE Zine. 2000. Retrieved from:www.linezine.com/2.1/features/cqmmwiyp.htm

ROSA, H.V. Tecnologias digitais e educação: os dispositivos móveis nas políticas públicas de inserção das tecnologias na escola. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-graduação em Educação, Faculdade educação, Universidade Federal da Bahia. Salvador. 2017

SILVA PINTO, A. S. et al. O Laboratório de Metodologias Inovadoras e sua pesquisa sobre o uso de metodologias ativas pelos cursos de licenciatura do UNISAL. Lorena: estendendo o conhecimento para além da sala de aula. Revista Ciências da Educação, Americana, Ano XV, v. 02, n. 29, p. 67-79, jun-dez 2013.

SHARPLES, M., TAYLOR, J., & VAVOULA, G. A theoryof learning for the mobile age. In R. Andrews, & C.Haythornthwaite (Eds.), The Sage handbook ofe-learning research (pp. 221–247). London: Sage, 2007.

TRAXLER, J. Defining mobile learning. Paperpresented at the IADIS International Conference MobileLearning 2005, Qawra, Malta.

VALENTE, J. A. Aprendizagem e mobilidade: os dispositivos móveis criam novas formas de aprender? In: webcurriculo: aprendizagem, pesquisa e conhecimento com o uso de tecnologias digitais. 1. ed. Rio de Janeiro: Letra Capital, 2014.

Published

2020-08-26

How to Cite

Luiz, L. dos S., Vieira, A. V., & Sá, R. A. de. (2020). Mobile learning: uma estratégia didática baseada na criação de vídeos didáticos pelos estudantes / Mobile learning: a didactic strategy based on the creation of didactic videos by students. Brazilian Journal of Development, 6(8), 62061–62072. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-580

Issue

Section

Original Papers