Avaliação do efeito hipocolesterolêmico da cuphea ingrata cham. & schltdl. (sete-sangrias) em camundongos induzidos à hipercolesterolemia / Evaluation of the hypocolesterolemic effect of cuphea ingrata cham. & schltdl. In mice induced to hypercolesterolemia

Authors

  • Marlon de Carvalho Siqueira Brazilian Journals Publicações de Periódicos, São José dos Pinhais, Paraná
  • Evandro Toledo Gerhardt Stutz
  • Tânia Cristina da Silva
  • Jonathan Neves de Carvalho Alves

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-461

Keywords:

Cuphea ingrata, sete sangrias, camundongos, colesterol.

Abstract

No contexto atual muitos fármacos sintéticos têm sido complementados pelos fitoterápicos na farmacoterapia. A Cuphea ingrata (Sete-sangrias) tem se destacado como uma espécie com grande potencial no tratamento de dislipidemias. Além de pesquisas envolvendo modelos animais, há grande uso pela população. Nesta pesquisa avaliou-se o efeito hipocolesterolêmico da espécie em camundongos induzidos à hipercolesterolemia utilizando ração comum e ração modificada hiperlipidica. Foram utilizados grupos de animais que receberam tratamento com a tintura mãe da planta comparando os seus resultados com grupos controle. Foi dosado o colesterol e os triglicerídeos séricos, e a determinação do teor lipídico nas fezes dos animais com o objetivo de avaliar os efeitos da espécie sobre a absorção e redução do colesterol. Resultados significativos foram obtidos na redução do colesterol nas duas formas de tratamento. Não houve efeito significativo sobre a absorção do colesterol, pouco efeito sobre os triglicerídeos e diferença não significativa no teor de lipídios extraídos de determinados grupos. Os resultados confirmaram o potencial desta espécie na redução do colesterol sérico.

References

BALLVE ALICE, C.; SARAIVA DE SIQUEIRA, N.C.; MENTZ, L.A.; SILVA, G.A.B.; JOSE, K.F.D. Plantas medicinais de uso popular (Atlas Farmacognóstico). Editora da ULBRA, Canoas, 1995, 205 pp.

BARBOZA, L.N.;Lívero, F.A.R.; PRANDO, T.B.L.; RIBEIRO,R.C.L.; LOURENÇO, E.L.B.; BUDEL, J.M.; SOUZA, L.M.; ACCO, A.; DALSENTER,P.R.; GASPAROTTO, A. AtheroprotectiveeffectsofCupheacarthagenensis (Jacq.) J. F. Macbr. in New Zealandrabbitsfedwithcholesterol-rich diet. Journal of Ethnopharmacology, V. 187, p. 134-145, 2016.

BIAVATTI, M.W.; FARIAS, C.; CURTIUS, F.; BRASIL, L.M.; HORT, S.; SCHUSTER, L.; LEITE, S.N.; PRADO, S.R.T. 2004. Preliminary studies on Campomanesiaxanthocarpa(Berg.) and Cupheacarthagenensis (Jacq.) J.F. Macbr. aqueous extract: weight control and biochemical parameters. Journal of Ethnopharmacology. 93 (2/3): 385-389.

BRASIL. Congresso. Senado. Constituição (2006). Decreto nº 5.813, de 22 de junho de 2006. Aprova A Política Nacional de Plantas Medicinais e Fitoterápicos e Dá Outras Providências. Brasília, DF, 22 jun 2006.

CALIXTO, J.B. Efficacy, safety, quality control, marketing and regulatory guidelines for herbal medicines (phytotherapeutic agents). Brazilian journal of medical and biological research, v. 33, n. 2, p. 179-189, 2000.

CARDOZO, S.; BONA L.R.; BARBOZA L.T.; ANDREOLLA H.F.; BOECK R.; VIEIRA V.; FRANTZ, M.A.; MORISSO, F.D.P.; COITINHO, A.S.; Tavares, R.G. 2008. Atividade hipolipidêmica do extrato de Cordiasalicifolia em camundongos submetidos à dieta hiperlipidêmica. Revista da Amrigs 52: 182-186.

CAVALCANTI, T.B. & GRAHAM, S. 2002. Lythraceae In: Wanderley, M.G.L., Shepherd, G.J., Giulietti, A.M., Melhem, T.S., Bittrich, V., Kameyama, C. (eds.) Flora Fanerogâmica do Estado de São Paulo. Instituto de Botânica, São Paulo, vol. 2, pp: 163-180.

CHEREM, A.R.; BRAMOSRKI, A. Excreção de gordura fecal de ratos (Rattusnorvegicus, Wistar), submetidos a dietas hiperlipídicas e hipercolesterolêmicas suplementadas com quitosana. Rev. Bras. Cienc. Farm., São Paulo, v. 44, n. 4, p. 701-706, Dez. 2008.

CORRÊA, P.M. Dicionário de plantas úteis do Brasil e das exóticas cultivadas. Rio de Janeiro: Ministério da Agricultura, IBDF, 1984.

ESTADELLA, D.; OYAMA, L. M.; BUENO, A. A.; HABITANTE, C. A.; SOUZA, G. I.; RIBEIRO, E. B.; MOTOYAMA, C. S. M.; NASCIMENTO, C. M.; OLLER. A palatable hyperlipidic diet causes obesity and affects brain glucose metabolism in rats. Lipids in Health and Disease, v. 10, 23 2011.

FONTES, O. L. Farmácia Homeopática: Teoria e Prática. 2. ed. Barueri: Manole, 2005.

GO, A. S. et al. Executive Summary: Heart Disease and Stroke Statistics-2014 Update. Circulation, v. 129, n. 3, p.399-410, jan. 2014. Ovid Technologies (Wolters Kluwer Health).

GRAHAM S. A.; Knapp, S.J.: Cuphea: A new plant source of medium?chain fatty acids. Critical Reviews in Food Science and Nutrition,1989, 28:2, 139-173

INEU, Marcelo Lemos et al . Manejo da HDL: avanços recentes e perspectivas além da redução de LDL. Arq. Bras. Cardiol., São Paulo , v. 87, n. 6, p. 788-794, Dec. 2006.

TEBIB K.; BITRI, L.; BESANÇON, P.; ROUANET J.; Polymeric grape seed tannins prevent plasma cholesterol changes in high-cholesterol-fed rats. Food Chemistry. Volume 49, Issue 4, 1994, p. 403-406.

KREPSKY, PatríciaBaier. Composição química quantitativa e avaliação da potencial atividade vasodilatadora de Cupheacarthagenensis (Jacq.) MacBride. Tese. 2011. 211 f. Tese (Doutorado) - Curso de Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal de Minas Gerais, Minas Gerais, 2011.

LORENZI, H. E.; MATOS, F.J. DE A. Plantas medicinais no Brasil/Nativas e exóticas. Nova Odessa: Instituto Plantarum. 2002. 512 p.

LUSA, MakeliGaribotti; BONA, Cleusa. Caracterização morfoanatômica e histoquímica de Cupheacarthagenensis (Jacq.) J.f. Macbr. (Lythraceae). Acta Bot. Bras., Feira de Santana, v. 25, n. 2, p. 517-527, Junho 2011.

MOLL, M.C.N. Antihiperlipemiantes de origen vegetal. Revista de Fitoterapia, v.6, p.11-26, 2006.

OMS, World Health Organization. Global status report on non-communicable diseases 2014.

PIZZIOLO, V.R et al . Plantas com possível atividade hipolipidêmica: uma revisão bibliográfica de livros editados no Brasil entre 1998 e 2008. Rev. bras. plantas med., Botucatu, v. 13, n. 1, p. 98-109, 2011.

POZZAN, R. et al. Dislipidemia, Síndrome Metabólica e Risco Cardiovascular. Revista da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (Socerj). Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, RJ. V. 17, n. 2, p. 97-104, Abr/Mai/Jun 2004.

ROBBINS, Stanley L. et al. Patologia estrutural e funcional.6.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2000. 1251 p.

SBC, Sociedade Brasileira de Cardiologia, V Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v.101, n. 4, supl. 1, p.2-2, Out. 2013.

TRINDADE, D.C.; MARINHO JUNIOR, A.; SOUZA JUNIOR, F.A.C.; STUTZ, E.T.G.; LEITE, M.O.; MONTEIRO, P.R.S. Influência do Chá Verde (Camelliasinensis) sobre o ganho de peso, consumo alimentar, glicemia e colesterolemia de camundongos adultos recebendo dieta hiperlípídica. Revista Científica do Centro Universitário de Barra Mansa, v. 13, p. 44-52, n. 2011.

XXIV SIMPÓSIO DE PLANTAS MEDICINAIS DO BRASIL, 2016, Santa Catarina, RS. Estudo Etnobotânico de Cupheacarthagenensis (Jacq.) J.Macbr. “Sete-sangrias” (Lythraceae) junto à Pastoral da Saúde, Santa Catarina. Belo Horizonte, MG: Centro Especializado em Plantas Aromáticas, Medicinais e Tóxicas (Ceplamt), 2016. 1 p. Disponível em: . Acesso em: 18 Mar. 2017.

Published

2020-08-21

How to Cite

Siqueira, M. de C., Stutz, E. T. G., da Silva, T. C., & Alves, J. N. de C. (2020). Avaliação do efeito hipocolesterolêmico da cuphea ingrata cham. & schltdl. (sete-sangrias) em camundongos induzidos à hipercolesterolemia / Evaluation of the hypocolesterolemic effect of cuphea ingrata cham. & schltdl. In mice induced to hypercolesterolemia. Brazilian Journal of Development, 6(8), 60518–60531. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-461

Issue

Section

Original Papers