Germinação de cultivares de milho em diferentes temperaturas / Germination of corn cultivars at different temperatures

Authors

  • Alexandre Morais Borges
  • Robson Meireles Celestino
  • Luciléa Silva Dos Reis
  • Gustavo Haddad Souza Vieira
  • Marcus Vinicius Sandoval Paixão

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-349

Keywords:

Plântulas Normais. Tolerância térmica. Zea mays L.

Abstract

Objetivou-se avaliar o desempenho germinativo de diferentes genótipos de milho hibrido e varietal submetidos a diferentes temperaturas, a fim de subsidiar produtores no cultivo do milho. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado no esquema fatorial 5 x 7 (cultivares x temperatura), com oito repetições de cinquenta sementes. Foram testados cinco cultivares de milho, sendo quatro variedades: AL Bandeira, Cativerde 02, Capixaba Incaper 203, Fortaleza e um hibrido duplo AG-1051. A germinação das sementes dos cinco cultivares foram conduzidas em sete níveis de temperaturas (16ºC, 20ºC, 24ºC, 28ºC, 32ºC, 36ºC e 40ºC), mantidos constantes durante todo período de germinação. Avaliou-se a porcentagem de germinação total e de primeira contagem; número de plântulas normais e anormais; número de sementes não germinadas e índice de velocidade de germinação. Para análise dos resultados utilizou-se a estatística não-paramétrica por meio do teste de Kruskal-Wallis e as médias comparadas por comparações múltiplas não-paramétrica a 5 % de probabilidade. As sementes varietais apresentaram maior tolerância em germinar em diferentes níveis de temperatura sendo que as temperaturas 16 e 40ºC não obtiveram incidência de plântulas normais germinadas.

 

References

BLUM, A.; SINMENA, B. Wheat seed endosperm utilization under heat stress and its relation to thermotolerance in the autotrophic plant. Field Crops Research, Amsterdam, v.37, n.3, p.185-191, 1994.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para análise de sementes. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília, DF: Mapa/ACS, 2009. 395p.

CARVALHO, N.M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 4.ed. Campinas: Fundação Cargill, 2000. 588p.

CONAB. Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira de grãos v. 6 Safra 2018/19, Brasília, p. 1-94. 2018.

DELOUCHE, J. C. O problema nem sempre é a qualidade das sementes. Revista Seed News, Pelotas, março/abril, 2004.

DOUSSEAU, S.; ALVARENGA, A. A.; ARANTES, L. O.; OLIVEIRA, D. M.; NERY, F. C. Germinação de sementes de tanchagem (Plantago tomentosa Lam.): influência da temperatura, luz e substrato. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.32, n.2, p.438-443, 2008.

DUTRA, S.M.F.; VON PINHO, E. V. R.; SANTOS, H. O.; LIMA, A. C.; VON PINHO, R. G.; CARVALHO, M. L. M. Genes related to high temperature tolerance during maize seed germination. Genetics and Molecular Research, v.14, p.18047-18058, 2015.

FAROOQ, M.; AZIZ, T.; BASRA, S.M.A.; CHEEMA, M.A.; REHMAN, H. Chilling Tolerance in Hybrid Maize Induced by Seed Priming with Salicylic Acid, Journal of Agronomy and Crop Science, v.194, p.161-168, 2008.

GUAN, Y.; HU, J.; WANG, X.; SHAO, C. Seed priming with a chitosan improves maize germination and seedling growth in relation to physiological changes under low temperature stress. Seed Science Center, Crosschecked, v.10 n.6, p.427-433, 2009.

IBGE: Levantamento Sistemático da Produção Agrícola. 2016. Disponível: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/agropecuaria/lspa/lspa_201708_5.shtm. Acesso em 12 de agosto de 2017.

INCAPER. Planejamento e programação de ações para Santa Teresa. Programa de assistência técnica e extensão rural PROATER, Secretaria de Agricultura, 2011.

MARCOS FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. 2.ed., Piracicaba: FEALQ, 2015. 660p.

MUNIZZI, A.; BRACCINI, A. L.; RANGEL, M. A. S.; SCAPIM, C. A.; ALBRECHT, L. P. Qualidade de sementes de quatro cultivares de soja, colhidas em dois locais no estado de Mato Grosso do Sul. Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v.32, n.1, p.176-185, 2010.

NERSON, H. Seed procuction and geminability of cucurbit crops. Seed Science Biotechnology, Takamatsu, v.1, p.1-10. 2007.

PEREIRA, R. S.; NASCIMENTO, W. M.; VIEIRA, J. V. Germinação e vigor de sementes de cenoura sob condições de altas temperaturas. Horticultura Brasileira vol.25, n.2, pp.215-219. 2007.

SBRUSSI, C. A. G.; ZUCARELI, C. Germinação de sementes de milho com diferentes níveis de vigor em resposta à diferentes temperaturas. Semina: Ciências Agrárias. V. 35, n. 1, p. 215, 2014.

VARELA, V. P.; COSTA, S. S.; RAMOS, M. B. P.Influência da temperatura e do substrato na germinação de sementes de itaubarana (Acosmium nitens (Vog.) Yakovlev) – Leguminosae, Caesalpinoideae. Acta Amazônica, Rio Branco, v.35, n.1, p.35-39, 2005.

Published

2020-08-19

How to Cite

Borges, A. M., Celestino, R. M., Dos Reis, L. S., Souza Vieira, G. H., & Sandoval Paixão, M. V. (2020). Germinação de cultivares de milho em diferentes temperaturas / Germination of corn cultivars at different temperatures. Brazilian Journal of Development, 6(8), 58993–59002. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-349

Issue

Section

Original Papers