Violência infantil: Principais alterações no complexo maxilo-facial e conduta do cirurgião-dentista / Child violence: Major changes in the maxilofacial complexand dentist surgeon conduct

Authors

  • Maria Angélica Farias Grangeiro Brazilian Journals Publicações de Periódicos, São José dos Pinhais, Paraná
  • Micael Sampaio da Silva
  • Slayton Frota Sá Nogueira Neves
  • José Leonardo Gomes Coelho
  • Maria Rocineide Ferreira da Silva
  • Thayná Alves de Sousa
  • Willma José de Santana
  • Juliana Ribeiro Francelino Sampaio

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-324

Keywords:

Violência, Maus-tratos, Saúde Bucal.

Abstract

A violência infantil é definida como um trauma intencional que se caracteriza como omissão ou práticas violentas a crianças e adolescentes que rotineiramente ou ocasionalmente sofrem maus-tratos. Os profissionais da saúde são os principais responsáveis pelo reconhecimento, terapêutica e notificação nos casos de suspeita e confirmação de maus-tratos. Dessa forma, o cirurgião-dentista apresenta uma condição favorável para diagnóstico, devido a maioria das lesões se localizarem na região de cabeça e pescoço.  Alguns estudos apontam para o despreparo dos profissionais da área da saúde em relação a identificação de maus-tratos, no que diz respeito ao encaminhamento apropriado, principalmente por falta de esclarecimento técnico e científico. Esta pesquisa trata-se de uma revisão integrativa da literatura, delineada nas bases de dados bibliográficas da Medical Literature Analysis and Retrieval Sistem On-line (MEDLINE/PUBMED), na Literatura Latino-Americana e do Caribe (LILACS) e na Scientific Eletronic Library Online (SCIELO), utilizando a seguintes palavras chaves: Violência, Maus-tratos e Saúde Bucal. Para o estudo foram utilizados artigos publicados entre o período de 2009 a 2019, nos idiomas português e inglês. Com o objetivo de identificar as principais alterações no complexo maxilo-facial em crianças e adolescentes vítimas de maus-tratos, bem como orientar a conduta do Cirurgião-Dentista diante desta problemática. Dentre os principais resultados foi possível identificar que a maioria dos profissionais tem o conhecimento em relação a identificação de maus-tratos infantil, no entanto apresentam dificuldade em relação a conduta diante de tal problemática.

 

 

References

ABRANCHES, C.D; ASSIS, S.G. A (in)visibilidade da violência psicológica na infância e adolescência no contexto familiar. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.27, n.5. p. 843-854, mai/2011.

AL HAJERI H. et al. Assessment of the knowledge of United Arab Emirates dentists of Child Maltreatment, protection and safeguarding. E uropEan Journal of paEdiatric dEntistry, v.19, n.2, 2018.

ALMEIDA, A. H.V. et al. A responsabilidade dos profissionais de saúde na notificação dos casos de violência contra crianças e adolescentes de acordo com seus códigos de ética. Arq Odontol, Belo Horizonte, v.48, n.2, p. 102-115, abr/jun 2012.

ALVES, M.A. et al. Importância do Cirurgião-Dentista no Diagnóstico de Abuso Sexual Infantil – Revisão de Literatura. Revista Brasileira de Odontologia Legal – RBOL; v.3, n.2, p.92-99, 2016.

BOHNER, L.O.L. et al. Maus Tratos Na Infância e Adolescência: Protocolo de Atendimento no Consultório Odontológico. Rev. Elet. em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, v.6, n.6, p. 1239 – 1243, 2012.

CALZA, T.Z.; DELL’AGLIO, D.D.; SARRIERA, C.J. Direitos da Criança e do Adolescente e Maus-Tratos: Epidemiologia e Notificação. Revista da SPAGESP, São Paulo, v.17, n.1, p. 14-27, nov./dez. 2016.

CARVALHO, L.M.F; GALO, R.; SILVA, R.H.A. O Cirurgião-Dentista Frente a Violência Doméstica: O Conhecimento dos Profissionais no Âmbito Público e Privado. Revista da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, v.46, n.3, p.297-304, set./out. 2013.

FRACON, E.T. et al. Avaliação da conduta do cirurgião-dentista ante a violência doméstica contra crianças e adolescentes no município de Cravinhos (SP). RSBO, v.8, n.2, p.153-159, Abr-Jun/ 2011.

JAHANIMOGHADAM, F. A Survey of Knowledge, Attitude and Practice of Iranian Dentists and Pedodontists in Relation to Child Abuse. J Dent Shiraz Univ Med Sci. Ghasrodasht Ave, v.18, n.4, p.282-288, dec. 2017.

MARIA, L.H. et al. Cartilha sobre violência doméstica contra crianças e adolescentes para o Cirurgião-Dentista. Laboratório de Antropologia e Odontologia Forense. São Paulo, OFLab – Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo, 2015. 23 p.: il.: fig. col. Disponível em: http://www.cfo.org.br/website/wp-content/uploads/2015/11/Cartilha-viol%C3%AAncia-final-Rodolfo-Melani.pdf. Acesso em: 03 Junho 2019.

MARTINS, C.B.G.; JORGE, M.H.P.M. A violência contra crianças e adolescentes: características epidemiológicas dos casos notificados aos Conselhos Tutelares e programas de atendimento em município do Sul do Brasil, 2002 e 2006. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v.18, n.4, p. 315-334, out./dez. 2009.

MASSONI, A.C.L.T. et al. Aspectos orofaciais dos maus-tratos infantis e da negligência odontológica. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.15, n.2, p. 403-410, out./nov. 2010.

MATOS, F.Z. et al. Avaliação do conhecimento dos alunos de graduação em odontologia x cirurgião dentista no diagnóstico de maus-tratos a crianças. Rev. Odontol Bras Central, Goiânia, v.22, n.63, 2013.

MINISTÉRIO DA SAÚDE, SAGE - Sala de Apoio à Gestão Estratégica, indicadores epidemiológicos de Violência Doméstica, Sexual e Outros. Disponível em: <http://sage.saude.gov.br/#>. Acesso em: 22 agosto 2018.

MOREIRA, G.A.R. et al. Fatores associados à notificação de maus-tratos em crianças e adolescentes na atenção básica. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.19, n.10, p.4267-4276, dez. 2014.

MOREIRA, G.A.R. et al. Instrumentação e conhecimento dos profissionais da equipe saúde da família sobre a notificação de maus-tratos em crianças e adolescentes. Rev Paulista de Pediatria, São Paulo, v.31, n.2, p. 223-30, 2013.

NUNES,A.J; SALES,M.C.V. Violência contra crianças no cenário brasileiro. Ciência & Saúde Coletiva, v.21, n.3, p. 871-880, 2016.

RATES, S.M.M. et al. Violência infantil: uma análise das notificações compulsórias, Brasil 2011. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.20, n.3, p. 655-665, nov. 2014.

SANTOS, C. A. O. et al. Violência contra crianças e adolescentes: conhecimentos dos odontopediatras da capital paraibana – estudo piloto. Rev. Odontol. Univ. Cid. São Paulo; v.28, n.3, p.223-9, Set-Dez/2016.

UNICEF. A Familiar Face: Violence in the lives of children and adolescentes. New York, nov. 2017. Disponível em: https://www.unicef.org/publications/index_101397.html. Acesso em: 22 agosto 2018.

Yu L, Zhang W, Liu T, et al. Global gene expression of Trichophyton rubrum in response to PH11B, a novel fatty acid synthase inhibitor. J Appl Microbiol. 2007;103(6):2346-2352. doi:10.1111/j.1365-2672.2007.03521.x

Published

2020-08-18

How to Cite

Grangeiro, M. A. F., da Silva, M. S., Neves, S. F. S. N., Coelho, J. L. G., da Silva, M. R. F., de Sousa, T. A., de Santana, W. J., & Sampaio, J. R. F. (2020). Violência infantil: Principais alterações no complexo maxilo-facial e conduta do cirurgião-dentista / Child violence: Major changes in the maxilofacial complexand dentist surgeon conduct. Brazilian Journal of Development, 6(8), 58680–58693. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-324

Issue

Section

Original Papers