Residência Pedagógica: Um Incentivo para a Formação e Atuação Docente no Ensino de Biologia / Pedagogical Residence: An Incentive for Formation and Teaching Performance in the Teaching of Biology

Authors

  • Dayanna Carvalho Rocha Santos
  • Lesly Natalie Brito Araújo
  • Juliana Barros Carvalho
  • Maria Josinete Araújo Costa

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-244

Keywords:

Formação Docente, Residência Pedagógica, Ensino-Aprendizagem.

Abstract

As atividades diferenciadas em sala de aula são defendidas por professores e pesquisadores da educação, acerca da importância no processo de ensino-aprendizagem para o ensino de Biologia. O presente trabalho tem como objetivo relatar a experiência docente no ensino de Biologia de uma residente do programa Residência Pedagógica no Ensino Médio da rede pública de ensino do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Tocantins - IFTO (Campus Araguatins), ressaltando também a importância da utilização de diferentes recursos didáticos nas aulas de Biologia. O trabalho foi desenvolvido no próprio IFTO – Campus Araguatins, a regência foi realizada com a disciplina de Biologia com uma turma do 2° ano e uma turma do 3° ano, ao total foram ministradas 55 horas/aula. Durante esse período de regência buscou-se aplicar metodologias diferenciadas tais como: modelos didáticos sobre o conteúdo de vírus e aulas práticas em laboratório sobre o sistema ABO e Rh. Com a prática docente em sala de aula foi possível observar a importância dos recursos didáticos para o processo educativo de qualidade. Neste contexto, a imersão dos residentes na rede pública de ensino é de suma importância para a formação dos novos professores uma vez que, os mesmos aprendem na prática a usar os recursos didáticos diferenciados nas aulas, para assim, obter uma melhor compreensão e fixação dos conteúdos, que refletirá em resultados positivos referentes ao processo de ensino-aprendizagem, tornando-o de qualidade e estimulando o senso crítico e a participação dos alunos nas aulas.

References

ANDRADE, M. L. F.; MASSABNI, V. G. O desenvolvimento de atividades práticas na escola: um desafio para os professores de ciências. Ciência & Educação. Bauru, v. 17, n. 4, p. 835-854, 2011.

BACICH, L. MORAN, J. M. Aprender a ensinar com foco na educação híbrida. Revista Pátio. n. 25, 2015, p. 45-47. Disponível em: http://www.grupoa.com.br/revistapatio/artigo/11551/aprender-e-ensinar. aspx Acesso em 04 de ago. 2017.

CAPES. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Edital 6: Chamada Pública para apresentação de propostas no âmbito do Programa de Residência Pedagógica. 2018. Brasília: Ministério da Educação, 2018.

CARVALHO, A.M.P. Pratica de ensino: os estágios na formação do professor. 2ª ed. São Paulo: Livraria Pioneira Editora, 1987.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

JUSTI, R. La Enseñanza de ciencias basada em la Elaboración de Modelos. Enseñanza de Las Ciencias. Enseñanza de las Ciencias, Barcelona, v. 24, n. 2, 2006. Disponível em: http://www.raco.cat/index. php/Ensenanza/article/view/75824/96328. Acesso em: 30 jul. 2019.

KRASILCHIK, M. Prática de ensino de biologia. 4ª ed., São Paulo: Editora Edusp, 2008.

MILANESI, I. Estágio supervisionado: concepções e práticas em ambientes escolares. Educar em revista, v. 28, n. 46, p. 209-227, 2012.

NICOLA, J. A.; PANIZ, C. M. A importância da utilização de diferentes recursos didáticos no ensino de ciências e biologia. Revista NEaD-Unesp, São Paulo, v. 2, n. 1, p.355-381, 2016.

QUIRINO, L. V. Recursos didáticos: fundamentos de utilização. 2011. 31 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em geografia). Universidade Estadual de Paraíba – UEPB, Campina Grande, 2011. Disponível em: http://dspace.bc.uepb.edu.br/jspui/bitstream/123456789/2278/1/PDF%20-%20Valker%20Lopes%20Quirino.pdf. Acesso em: 29 jul. 2019.

ROSA, E. D.; SCHIMIN, E. S. Ensinando célula em Biologia por meio de modelos pedagógicos. In: OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE, Paraná. v. 1, p. 6, 2016. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2016/2016_artigo_bio_unicentro_elidrehmer.pdf

SOUSA SANTOS, B. Um discurso sobre as ciências. 13 ed. Porto: Afrontamento, 2002.

SOUZA, Maria Anunciada Leão; COUTINHO, Diógenes José Gusmão. Relação Professor–AlunoeAfetividade:Uma RevisãoIntegrativa. BrazilianJournal of Development, Curitiba, ano 2020, v. 6, ed. 5, p. 27252-27262, 13 maio 2020. Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/10000/8384. Acesso em: 6 ago. 2020.

VISCOVINI, R. C. et al. Recursos pedagógicos e atuação docente. In: IX Congresso nacional de educação; III Encontro sul brasileiro de psicopedagogia, Curitiba, 2009. Anais do IX EDUCERE. Disponível em: http://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2009/anais/pdf/1872_1130.pdf>. Acesso em: 29 jul. 2019.

Published

2020-08-17

How to Cite

Santos, D. C. R., Araújo, L. N. B., Carvalho, J. B., & Costa, M. J. A. (2020). Residência Pedagógica: Um Incentivo para a Formação e Atuação Docente no Ensino de Biologia / Pedagogical Residence: An Incentive for Formation and Teaching Performance in the Teaching of Biology. Brazilian Journal of Development, 6(8), 57586–57593. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-244

Issue

Section

Original Papers