Conhecimento de estudantes universitárias sobre o uso de contraceptivos orais combinados / Knowledge of university students about the use of oral combined contraceptives

Authors

  • Kássia Kramer
  • Cíntia Krilow
  • Jéssica Aparecida Batistell
  • Marília Isabel Floss
  • Francine Rocha Witt
  • Larissa Paganotti Navarro
  • Gabriela Gonçalves de Oliveira
  • Sarah Franco Vieira de Oliveira Maciel

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-092

Keywords:

Contracepção. Contraceptivos orais combinados. Efeitos adversos. Educação em Saúde.

Abstract

Introdução: A utilização de contraceptivos orais combinados (COC) é bastante difundida, porém além dos benefícios podem ocorrer efeitos adversos importantes, que precisam ser esclarecidos para as usuárias. Objetivos: identificar o conhecimento de estudantes de uma universidade pública sobre o uso e efeitos benéficos e adversos dos COC. Métodos: Trata-se de um estudo descritivo e quantitativo, em que um questionário com questões objetivas foi aplicado a 471 estudantes dos cursos de graduação, e analisados posteriormente através de qui-quadrado e Anova. Resultados: O motivo predominante para o uso de COC foi a contracepção (37,52%). A insatisfação com o conhecimento sobre o uso de COC foi apontada por 51,75% das estudantes. Foi verificada correlação positiva (r=0,9970; p < 0,0001) entre as estudantes que receberam orientação médica satisfatória e se sentem satisfeitas com o conhecimento sobre o uso de COC. Conclusão: A pesquisa evidenciou que as estudantes manifestaram insatisfação pessoal sobre os conhecimentos acerca do uso de COC, sinalizando a importância de maior aconselhamento profissional e de elaboração de estratégias de Educação em Saúde relacionadas à contracepção.

 

References

Silva RM, Araújo KNC, Bastos LAC, Moura ERF. Planejamento familiar: significado para mulheres em idade reprodutiva. Ciênc saúde colet 2011; 16(5):2415-2424.

Almeida APF, Assis MM. Efeitos colaterais e alterações fisiológicas relacionadas ao uso contínuo de anticoncepcionais. Revista Atualiza Saúde 2017; 5(5):85-93.

Gorenol V, Schondermark MP, Hagen A. Benefícios e riscos da contracepção hormonal para mulheres. GMS Health Technol Assess 2007; 3.

Tepper NK, Whiteman MK, Zapata LB, Marchbanks PA, Curtis KM. Safety of hormonal contraceptives among women with migraine: A systematic review. Contraception 2016; 94(6):630-640.

Iversen L, Sivasubramaniam S, Lee AJ, Fielding S, Hannaford PC. Lifetime cancer risk and combined oral contraceptives: the Royal College of General Practitioners Oral Contraception Study. Am J Obstet Gynecol 2017; 216(6):580-588.

Silva JE, Santana KS, Nunes JS, Santos JC, Terra Júnior AT. A relação entre o uso de anticoncepcionais orais e a ocorrência de trombose. Rev Cient Fac Educ e Meio Ambiente 2018; 9(1):383-398.

Brandt GP, Rodrigues AP, Burci LM. Conhecimento de usuárias de anticoncepcionais orais acerca de hábitos e interações medicamentosas em uma unidade básica de saúde. Revista Visão Acadêmica 2016; 17(4):1518-8361.

SILVA, G. S.; et al.; Educação em saúde orientada para o planejamento familiar/reprodutivo. UNIFRA. 2012. SILVA, P. Farmacologia. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2010.

Bahamondes Luis. A escolha do método contraceptivo. Rev. Bras. Ginecol. Obstet. 2006, 28 (5): 267-270. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-72032006000500001&lng=en.

Vieira EL, Pessoa GRS, Vieira LL, Carvalho WRC, Firmo WCA. Uso e conhecimento sobre métodos contraceptivos de estudantes da rede pública e privada do município de Bacabal - MA. Revista Científica do ITPAC 2016, 9(2): 87-107.

Brasil. Ministério da Saúde. Assistência em Planejamento Familiar: Manual Técnico. Secretaria de Políticas de Saúde, Área Técnica de Saúde da Mulher. Brasília: Ministério da Saúde; 2002.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Bulário eletrônico. Ministério da Saúde; 2014 [acessado 2018 Ago 10]. Disponível em: http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=7244372014&pIdAnexo=2187597

Bervagner EK, Cardoso Junior CDA. Análise dos fatores que afetam a leitura e interpretação da bula em moradores do município de Cujubim-RO. Rev Cient FAEMA 2018; 9:484-490.

Curtis KM, Jatlaoui TC, Tepper NK, Zapata LB, Horton LG, Jamieson DJ, et al. Selected Practice Recommendations for Contraceptive Use. MMWR Recomm Rep 2016; 65(4):1.

Brynhildsen, Jan. Combined hormonal contraceptives: prescribing patterns, compliance, and benefits versus risks. Ther Adv Drug Saf 2014; 5(5):201-213.

Carvalho MLO, Schor N. Motivos de rejeição aos métodos contraceptivos reversíveis em mulheres esterilizadas. Rev Saude Publica 2005; 39(5):788-794.

Josefsson A, Wiréhn A-B, Lindberg M, Foldemo A, Brynhildsen J. Continuation rates of oral hormonal contraceptives in a cohort of first-time users: a population-based registry study, Sweden 2005–2010. Bmj Open 2013; 3(10): 1-1.

Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO). Manual de Anticoncepção. São Paulo: Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO); 2015.

Santos MA, Vieira EM. Aconselhamento em contracepção: grupo de capacitação de profissionais médicos do Programa de Saúde da Família. Interface-Comunicação, Saúde, Educação 2008; 12:589-601.

Prado DS, Santos DL. Contracepção em usuárias dos setores público e privado de saúde Contraception in users of the public and private sectors of health. Rev Bras Ginecol Obstet 2011; 33(7):143-149.

Freitas FS, Giotto AC. Conhecimento sobre as consequências do uso de anticoncepcional hormonal. Revista de Iniciação Científica e Extensão 2018; 1(2): 91-95.

Ribeiro RS, Silva MS, De Barros NB. Incide?ncia do uso indiscriminado do levonorgestrel por alunos da EEEFM 4 de janeiro, Porto Velho/RO. Braz. J. of Develop 2020; 6 (6):38444-38456.

Kamanda MI, Mathenge MI. Simultaneous occurrence of five prothrombotic induced vaso-occlusive phenomena and focal nodular hyperplasia due to prolonged use of combined oral contraceptive pills. BJR Case Rep 2017; 4(2): 20170070.

Instituto Nacional de Câncer (INCA) [internet]. Observatório da Política Nacional de Controle do Tabaco. [acesso 2018 Ago 18]. Disponível em: http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/observatorio_controle_tabaco/site/home/dados_numeros/prevalencia-de-tabagismo+.

Rocha RM, Martins WA. Manual de prevenção cardiovascular. Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio de Janeiro (SOCERJ) 2017.

Published

2020-08-10

How to Cite

Kramer, K., Krilow, C., Batistell, J. A., Floss, M. I., Witt, F. R., Navarro, L. P., Oliveira, G. G. de, & Maciel, S. F. V. de O. (2020). Conhecimento de estudantes universitárias sobre o uso de contraceptivos orais combinados / Knowledge of university students about the use of oral combined contraceptives. Brazilian Journal of Development, 6(8), 55357–55367. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-092

Issue

Section

Original Papers