Saúde do Idoso e os atributos da Atenção Básica à Saúde / Health of the elderly and the attributes of Primary Health Care

Authors

  • Marcos Aurélio Maeyama
  • Aneline Brusamarello
  • Carolina Cardoso
  • Clarice Aparecida Munaro
  • Inajara Carla Oliveira
  • Mateus Lucas Pegoretti

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-063

Keywords:

Saúde do Idoso. Atenção Básica à Saúde. Sistema Único de Saúde.

Abstract

A população idosa no Brasil, vem crescendo de maneira acelerada. O envelhecimento vem acompanhado da diminuição da capacidade funcional, que pode ocasionar situações patológicas. Ambos podem ser  minimizados através da aquisição de um estilo de vida mais ativo e um acompanhamento longitudinal e integral da saúde dos indivíduos. Na lógica da organização do Sistema Único de Saúde, a Atenção Básica tem papel estruturante para prover o cuidado integral da população idosa. Este trabalho teve como objetivo analisar o contexto da atenção à saúde do Idoso em quatro equipes de Estratégia de Saúde da Família em um município de médio porte do Estado de Santa Catarina. Trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo, que utilizou o método do Arco de Maguerez para coleta de dados a fim de descrever o contexto das referidas equipes. Para interpretação dos dados utilizou-se a técnica de análise de conteúdo temático. Como resultados obtidos, observa-se a permanência da lógica biologicista unicausal, baseada em queixa-conduta nas práticas desenvolvidas pelas equipes no que se refere a saúde do idoso, demonstrando o não cumprimento dos atributos da atenção básica.

 

 

References

BARROS, T. B.; MAIA, E. R.; PAGLIUCA, L. M. F; Facilidades e dificuldades na assistência ao idoso na estratégia de saúde da família. Revista Rene, v. 12, n. 4, p. 732-41, 2010.

BERBEL, N. A. N. A metodologia da problematização com o Arco de Maguerez: uma reflexão teórico-epistemológica. Londrina: EDUEL, 2012.

BINZ, M. C. et al. Territorialização e Planejamento Local de Saúde. In: MAEYAMA, M. A.; DOLNY, L. L.; KNOLL, R. K. Atenção Básica à Saúde: aproximando teoria e prática. Itajaí: Editora Univali, 2018.

BRASIL. Conselho Nacional de Secretários da Saúde (CONASS). Atenção Primária e promoção da saúde: Coleção Progestores – Para entender a gestão do SUS. Brasília: CONASS, 2011.

BRASIL. Ministério da Saúde. Acolhimento nas práticas de produção de saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2006b.

BRASIL. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica: Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. O trabalho do agente comunitário de saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

BRASIL. Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica. Brasília: Ministério da Saúde. 2017.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Atenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimento. Brasília: Ministério da Saúde, 2010.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Secretaria-Executiva. E-SUS Atenção Básica: Manual do Sistema com Coleta de Dados Simplificada: CDS – Versão 3.0 [recurso eletrônico]. Brasília: Ministério da Saúde, 2018.

CARDOSO, G. A.; CARDOSO, M. D. T. Avaliação Funcional em Idosos na Estratégia Saúde da Família. Cadernos UniFOA, v. 3, n. esp., p. 17-25, 2008.

CECILIO, L. C. O. As necessidades de saúde como conceito estruturante na luta pela integralidade e equidade na atenção em saúde. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. (org.). Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. Rio de Janeiro: IMS-UERJ, 2001.

CHALISE, H. N. Aging: basic concept. American Journal of Biomedical Science & Research, v. 1, n. 1, p. 8-10, 2019.

COLOMBO, A. A.; BERBEL, N. A. N. A metodologia da problematização com o arco de maguerez e sua relação com os saberes de professores. Semina: CSH, v. 28, n. 2, p. 121-46, 2007.

CUNHA, E. M. Vínculo longitudinal na atenção primária: avaliando os modelos assistenciais do SUS [tese]. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, 2009.

CUTOLO, L. R. A. Estratégia saúde da família: bases conceituais. Texto elaborado para a Universidade Aberta do Sistema Único de Saúde (UNA-SUS). Florianópolis: UFSC, 2009.

DA ROS, M. A.; PAGLIOSA, F. L. O relatório Flexner: para o bem e para o mal. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 32, n. 4, p. 492-299, 2008.

DE JESUS, M. E. F. et al. Educação em saúde: concepções de discentes da graduação em enfermagem. Brazilian Applied Science Review, v. 3, n. 5, p. 2263-2275, 2019.

DOLNY, L. L. et al. Grupos na Atenção Básica. In: MAEYAMA, M. A.; DOLNY, L. L.; KNOLL, R. K. Atenção Básica à Saúde: aproximando teoria e prática. Itajaí: Editora Univali, 2018.

FERREIRA, O. G. L. et al. Envelhecimento ativo e sua relação com a independência funcional. Texto & Contexto Enfermagem, v. 21, n. 3, p. 513-18, 2012.

FREITAS, M. L. A; MANDU, E. N. T. Promoção da saúde na Estratégia Saúde na Família: análise de políticas de saúde brasileiras. Acta Paul Enfermagem, v. 23, n. 2, p. 200-05, 2010.

GARCIA-JR, C. A. S. et al. Acolhimento em Saúde. In: MAEYAMA, M. A.; DOLNY, L. L.; KNOLL, R. K. Atenção Básica à Saúde: aproximando teoria e prática. Itajaí: Editora Univali, 2018.

GOLDIM, J. R. Manual de Iniciação à Pesquisa em Saúde. Porto Alegre: da Casa, 1997.

HALFOUN, V. L. R. C.; AGUIAR, O. B.; MATTOS, D. S. Construção de um Instrumento para Avaliação de Satisfação da Atenção Básica nos Centros Municipais de Saúde do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 32, n. 4, p. 424-430, 2008.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEO-ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua anual. IBGE, 2019.

MAEYAMA, M. A.; CUTOLO, L. R. A. As concepções de saúde e suas ações consequentes. Arquivos Catarinenses de Medicina, v. 39, n. 1, p. 89-96, 2010.

MAEYAMA, M. A. et al. Aspectos relacionados à dificuldade do controle glicêmico em pacientes com diabetes mellitus tipo 2 na Atenção Básica. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 7, p. 47352-69, 2020.

MAEYAMA, M. A. et al. Integralidade e Clínica Ampliada. In: MAEYAMA, M. A.; DOLNY, L. L.; KNOLL, R. K. Atenção Básica à Saúde: aproximando teoria e prática. Itajaí: Editora Univali, 2018.

MATTOS, R. A. Os sentidos da integralidade: algumas reflexões acerca de valores que merecem ser definidos. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. Os sentidos da Integralidade na atenção e no cuidado à saúde. Rio de Janeiro: UERJ/IMS/ABRASCO, 2001.

MIELKE, F. B.; COSSETIN, A.; OLSCHOWSKY, A. O conselho local de saúde e a discussão das ações de saúde mental na estratégia saúde da família. Texto & Contexto Enfermagem, v. 21, n. 2, p. 387-394, 2012.

MINAYO, M. C. S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec, 2008.

MUNARO, C. A. et al. Participação social na saúde. In: MAEYAMA, M. A.; DOLNY, L. L.; KNOLL, R. K. Atenção Básica à Saúde: aproximando teoria e prática. Itajaí: Editora Univali, 2018.

OLIVEIRA, G. S. M. Estratégias de coordenação do cuidado: uma análise do fortalecimento da Atenção Primária à Saúde e seu papel coordenador no município do Rio de Janeiro [tese]. Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca. Rio de Janeiro, 2013.

ONOCKO-CAMPOS, R. T. et al. Avaliação da qualidade do acesso na atenção primária de uma grande cidade brasileira na perspectiva dos usuários. Saúde em debate, v. 38, n. esp., p. 252-64, 2014.

PICCOLO, F. et al. O uso da epidemiologia na Atenção Básica. In: MAEYAMA, M. A.; DOLNY, L. L.; KNOLL, R. K. Atenção Básica à Saúde: aproximando teoria e prática. Itajaí: Editora Univali, 2018.

ROCHA, F. C. V. et al. Perfil de idosos assistidos por equipe da Estratégia Saúde da Família em Teresina, Piauí. Revista Interdisciplinar NOVAFAP, v. 4, n. 4, p. 36-41, 2011.

SCHNEIDER, R. H.; IRIGARAY, T. Q. O envelhecimento na atualidade: aspectos cronológicos, biológicos, psicológicos e sociais. Estudos Psicológicos., v. 25, n. 4, p. 585-93, 2008.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VERAS, R. P. Experiências e tendências internacionais de modelos de cuidado para com o idoso. Ciência e Saúde Coletiva, v. 17, n. 1, p. 231-38, 2010.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO). World report on ageing and health [Internet]. Geneva: WHO, 2015.

Published

2020-08-07

How to Cite

Maeyama, M. A., Brusamarello, A., Cardoso, C., Munaro, C. A., Oliveira, I. C., & Pegoretti, M. L. (2020). Saúde do Idoso e os atributos da Atenção Básica à Saúde / Health of the elderly and the attributes of Primary Health Care. Brazilian Journal of Development, 6(8), 55018–55036. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-063

Issue

Section

Original Papers