Metodologias Ativas de Aprendizagem para o Ensino de Ciências possibilidades e limitações no debate do tema saúde / Active Learning Methodologies for Teaching Science: possibilities and limitations in the health debate

Authors

  • Sueli da Silva Costa
  • Mariana de Senzi Zancul

DOI:

https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-048

Keywords:

Metodologia Ativas de Aprendizagem, Educação em Saúde, Ensino Médio Integrado.

Abstract

O presente trabalho tem como objetivo verificar as concepções de professores da área de Ciências da Natureza sobre a utilização de metodologias ativas de ensino (MAE) para a aprendizagem de conteúdos relacionados à saúde no ensino médio Integrado. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, na qual os dados foram coletados por meio de entrevistas semi estruturadas e analisadas a partir de seus conteúdos. Verificou-se que, na concepção dos professores, as metodologias ativas são importantes os processos formativos de Educação em Saúde, entretanto,  os pesquisados ressaltam também a necessidade de estudos de aprofundamento sobre o tema, além de espaços físicos e temporais para a realização de atividades práticas com os educandos.

 

References

BERBEL, N. A. N. (2011). As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40.

COSTA, M.C.M.P e PAPAMIKAEIL, L. Mapeando Vivências de uma intervenção socioeducativa com recurso à educação entre pares: os multiplicadores por seus pares e os multiplicadores por multiplicadores. Revista da UIIPS – Unidade de Investigação do Instituto Politécnico de Santarém, Vol. 5, N. º 3, 2017, pp. 22-37 ISBN: 2182-9608.

FALKENBERG, M.; MENDES, T. P.; Lima; MORAES, E. P. e SOUZA, E. M. Educação em Saúde e educação na saúde: conceitos e implicações para a saúde coletiva. Ciênc. saúde coletiva, vol.19, n.3, pp.847-852, 2014.

LIMA, K. A. Análise do processo de construção do conhecimento dietoterápico de pacientes diabéticos atendidos no Programa Saúde da Família do município de Araras-SP. Araraquara: Unesp, 2004. 272p. Dissertação (mestrado)- Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2014.

MAINARDI, N. (2010) Educação em Saúde: Problema ou solução? Tese (Doutorado em Saúde Pública) – Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2010.

MARTINS, A. M. (2012) Autonomia e Educação: A evolução do conceito. Cadernos de Pesquisa, n. 115, p. 207-232.

MEYERS, C.; JONES, T. B. (1993). Promoting active learning. San Francisco: Jossey Bass.

MORAN, J. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Vol. II] Carlos Alberto de Souza e Ofelia Elisa Torres Morales (orgs.). PG: Foca Foto-PROEX/UEPG, 2015.

NOUR, S. Autonomia. In: BARRETTO, Vicente de Paulo (Coord.) Dicionário de Filosofia do Direito. São Leopoldo/ Rio de Janeiro: Unisinos/Renovar, 2009.

VASCONCELOS, F.A.G.; BATISTA FILHO, M. (2011). História do campo da Alimentação e Nutrição em Saúde Coletiva no Brasil. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.16, n.1, p. 81-90.

VENTURI, T.; MOHR, Adriana . Aproximando pesquisa e prática docente: contribuições de um curso de formação de professores no tema da Educação em Saúde. Enseñanza de las Ciências,v. 2017, p. 443-448, 2017.

Published

2020-08-07

How to Cite

Silva Costa, S. da, & Senzi Zancul, M. de. (2020). Metodologias Ativas de Aprendizagem para o Ensino de Ciências possibilidades e limitações no debate do tema saúde / Active Learning Methodologies for Teaching Science: possibilities and limitations in the health debate. Brazilian Journal of Development, 6(8), 54832–54841. https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-048

Issue

Section

Original Papers