Malefícios associados ao uso prolongado de dentifrícios a base de carvão ativado: revisão integrativa

Authors

  • Francisco Calisto de Almeida Junior
  • Armando Cesar Ataide Barbosa
  • Hengsther Billy Graham Batista Nantes
  • Ana Carolina Soares Diniz

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv6n6-169

Keywords:

desgaste dos dentes, carvão ativado, saúde bucal

Abstract

Atualmente há uma grande procura por tratamentos que envolvam a estética dental, principalmente com a coloração dos dentes e neste aspecto a mídia exerce uma grande influência no público que tem interesse em ter um sorriso mais claro. Muito destaque tem sido dado em relação aos dentifrícios à base de carvão ativado, que vem se tornando uma opção bastante atraente aos consumidores. O objetivo desse estudo é analisar os malefícios do uso prolongado de dentifrícios a base de carvão ativado na estrutura dental e identificar as consequências do uso diário desse produto. Para realização desta revisão integrativa foram feitas buscas nas bases de dados PubMed, Scielo e BVS, utilizando palavras-chave indexadas no Descritores de Saúde (Decs) combinadas com os operadores booleanos. Após a avaliação dos artigos segundo os critérios de inclusão e exclusão, 11 artigos foram selecionados para a análise qualitativa. Os estudos apontam que as pastas que contem carvão ativado com uso continuo acaba danificando as estruturas dentárias, causando o aumento da rugosidade superficial e desgaste de esmalte e dentina, fazendo com que haja acúmulo de biofilmes, já no processo químico esse produto a base de carvão ativado com interação com os íons de flúor, faz com que inibe a sua ação protetora que tem um processo fundamental na remineralização dental.

References

BROOKS, John K.; BASHIRELAHI, Nasir; REYNOLDS, Mark A. Carvão e dentifrícios à base de carvão: uma revisão da literatura. The Journal of the American Dental Association, v. 9, pág. 661-670, 2017.

DIONYSOPOULOS, Dimitrios et al. Efeito de cremes dentais clareadores com diferentes agentes ativos sobre o desgaste abrasivo da dentina após simulação de escovação. Journal of Functional Biomaterials , v. 14, n. 5, pág. 268, 2023.

Greuling A, Emke JM, Eisenburger M. Comportamento de abrasão de diferentes cremes dentais de carvão ao usar escovas de dente elétricas. RevistaOdontologia. 2021; 9(8):97. https://doi.org/10.3390/dj9080097

JOÃO-SOUZA, Samira Helena et al. Toothpaste factors related to dentine tubule occlusion and dentine protection against erosion and abrasion. Clinical oral investigations, v. 24, p. 2051-2060, 2020.

JOÃO-SOUZA, Samira Helena et al. Chemical and physical factors of desensitizing and/or anti-erosive toothpastes associated with lower erosive tooth wear. Scientific reports, v. 7, n. 1, p. 17909, 2017.

KARKI, Saujanya et al. Diferentes fatores de risco para desgaste dentário erosivo no Nepal rural e urbano: um estudo nacional. Revista Internacional de Pesquisa Ambiental e Saúde Pública, v. 18, n. 15, pág. 7766, 2021. See More.

KIELBASSA, AM et al. Estudos perfilométricos e microradiográficos sobre os efeitos da abrasividade do creme dental e do gel ácido no esmalte dentário bovino hígido e desmineralizado. Pesquisa de cárie, v. 39, n. 5, pág. 380-386, 2005.

RODRIGUES, Bárbara Andrade Leimig et al. Avaliação através da tomografia por coerência óptica do esmalte dentário após o uso de dentifrícios clareadores. Revista de Odontologia da UNESP, v. 48, 2019.

ZOLLER, Manuel J. et al. Relative dentin and enamel abrasivity of charcoal toothpastes. International Journal of Dental Hygiene, v. 21, n. 1, p. 149-156, 2023.

Published

2023-11-20

How to Cite

de Almeida Junior, F. C., Barbosa, A. C. A., Nantes, H. B. G. B., & Diniz, A. C. S. (2023). Malefícios associados ao uso prolongado de dentifrícios a base de carvão ativado: revisão integrativa . Brazilian Journal of Health Review, 6(6), 28736–28744. https://doi.org/10.34119/bjhrv6n6-169

Issue

Section

Original Papers