Análise genética de pacientes com doença de Parkinson de início precoce em um centro especializado

Authors

  • Lia Leal Laurini
  • Maria Luiza de Sousa Andrade
  • Natália Rebeca Alves de Araújo Karpejany
  • Luana Larisse de Sousa Araújo
  • Ana Raquel Batista de Carvalho
  • Gustavo Sousa Noleto
  • Denise Maria Meneses Cury Portela

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv6n6-131

Keywords:

doença de Parkinson, hereditariedade, genética, heterozigotos

Abstract

A doença de Parkinson (DP) é um distúrbio neurodegenerativo caracterizado por notável variabilidade fenotípica. Evidências apontam que as manifestações de sinais clínicos de DP podem ser diferencialmente modificadas por fatores genéticos, como mutações nos genes LRRK2 e GBA. Nesse sentido, o esclarecimento das correlações genótipo-fenótipo na DP tem implicações importantes na previsão do prognóstico e podem contribuir para o desenvolvimento de abordagens terapêuticas específicas. Investigar a prevalência de mutações de genes em pacientes com Doença de Parkinson de Início Precoce (DPIP). Trata-se de um estudo transversal, descritivo, sobre a análise genética de pacientes com DPIP atendidos em um Ambulatório de Distúrbios do Movimento, no município de Teresina-PI. A coleta de dados foi realizada a partir do recrutamento aleatório, a amostra foi por conveniência. Houve aplicação de um formulário semiestruturado, e o material genético coletado foi enviado para análise no Laboratório de Pesquisa Invitae Brasil. 25 pacientes participaram da pesquisa, principalmente do sexo masculino, vivendo em áreas urbanas, com idade entre 56 e 60 anos e casados. A dose média equivalente de levodopa na amostra coletada foi de 768,9, com um desvio de ± 491,8. As manifestações não motoras mais frequentes foram: distúrbios do sono, ansiedade, hiposmia e depressão. Entre os pacientes coletados, 06 foram geneticamente positivos, com genes específicos encontrados: DNAJC6, ATP13A2, ATP7B, PRKN, TH, VPS13C, LRRK2, DCTN1 e GBA ou GBAP1. Os genes discutidos no trabalho apresentam modificações nas proteínas sintetizadas para que possam causar, no nível intracelular, ganho ou perda de função. A partir dessa interação entre fatores intrínsecos e extrínsecos, a genômica de pacientes com DP de início precoce induz mais doença e pior qualidade de vida.

References

ABREU, G. M. et al. Autosomal dominant Parkinson’s disease: Incidence of mutations in LRRK2, SNCA, VPS35 and GBA genes in Brazil. Neuroscience Letters. 2016; v.635; p. 67-70.

AGUILERA, M. P. C.; VASCONCELOS, C. C. F. Doença de Parkinson Precoce: Revisão bibliográfica. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. 2020; v.12(5), p.91-136

AMARAL, C. E. D. M. et al. GBA mutations p. N370S and p. L444P are associated with Parkinson's disease in patients from Northern Brazil. Arquivos de neuro-psiquiatria. 2019; v.77(2); p.73-79.

BALESTRINO, R.; SCHAPIRA, A. H. V. Parkinson disease. Eur J Neurol. 2020; v.27(1); p.27-42.

BALTAZAR, M.T. et.al. Pesticides exposure as etiological factors of Parkinson’s disease and other neurodegenerative diseases-A mechanistic approach. Toxicol Lett. 2014; v. 230(2); p. 85-103.

BEKRIS, L.M.; MATA, I.F.; ZABETIAN, C.P. The Genetics of Parkinson Disease. J Geriatr Psychiatry Neurol. 2010; v.23(4); p. 228-242.

CABREIRA, V.; MASSANO, J. Doença de Parkinson: Revisão Clínica e Atualização. Acta Med Port. 2019; v32(10); p.661-670.

CAMPBELL, W. W. D. J. O exame neurológico. 7°ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan Ltda, 2014.

CAMPÊLO, C. L. et al. Variants in SNCA gene are associated with Parkinson’s disease risk and cognitive symptoms in a Brazilian sample. Frontiers in aging neuroscience. 2017; v.9; p.198.

CAREY, G. et al. Neuroimagem da ansiedade na doença de Parkinson: uma revisão sistemática. Distúrbios do Movimento. 2020; v36(2); p. 327-339.

CARVALHO, B. M. B. Biomarcadores da Doença de Parkinson: uma meta-análise. Revista de Ciências da Saúde. 2021; v22(2); p. 23–34.

CHEN, Y. et al. Avaliando o papel de SNCA, LRRK2 e GBA em pacientes chineses com doença de Parkinson de início precoce. Distúrbios do Movimento. 2020; v35(11); p. 2046-2055

CHOU, K L. Diagnóstico e diagnóstico diferencial da doença de Parkinson. UpToDate, 2022.

DAMÁSIO, M. Doença de Parkinson: Genética e Farmacocinética. Dissertação, Mestrado Integrado em Ciências Farmacêuticas. Universidade do Algarve, 2020.

DENG, H.; WANG, P.; JANKOVIC, J. The genetics of Parkinson disease. Ageing Res Rev. 2018; v. 42; p.72-85.

FOSSBAKK, A. et al. Estudos funcionais de variantes sem sentido da tirosina hidroxilase revelam padrões distintos de defeitos moleculares na distonia responsiva à dopa. Hum Mutat. 2014; v35(7); p. 880-890.

GAGLIARDI, R.; TAKAYANAGUI, O. M. Tratado de neurologia da Academia Brasileira de Neurologia. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2019.

GREUEL, A. et al. Variantes de GBA na doença de Parkinson: fenótipos clínicos, metabolômicos e de neuroimagem multimodal. Distúrbios do movimento. 2020; v. 35(12); p. 2201-2210.

HILL, M. A. et al. Uma mutação rara no PTPRA contribui para o desenvolvimento da doença de Parkinson em uma família australiana multi-incidente?. PLoS One. 2022; v 17(7).

IWAKI, H. et al. A penetrância da doença de Parkinson em portadores de LRRK2 p.G2019S é modificada por uma pontuação de risco poligênico. Distúrbios do Movimento. 2020; v35(5); p. 774-780.

KIM, J. J. et al. O navegador de variantes de DNA da doença de Parkinson. Distúrbios do Movimento. 2021; v. 36(5); p. 1250-1258.

KLEIN, C.; HATTORI, N.; MARRAS, C. MDS Gene: closing data gaps in genotype-phenotype correlations of monogenic Parkinson’s disease. Journal of Parkinson's disease. 2018; v8(S1); p. S25-S30.

LERCHE, S. et al. Carga poligênica: início precoce da doença, mas progressão longitudinal semelhante na doença de Parkinson. Distúrbios do Movimento. 2018 v33(8), p. 1349-1353.

LI, C. et al. Análise de mutação da família DNAJC para doença de Parkinson de início precoce em uma coorte chinesa. 2020; v35(11); p.2068-2076

LIN, C. et al. Um estudo clínico e genético do parkinsonismo familiar e de início precoce em taiwan: uma abordagem integrada que combina análise de dosagem genética e sequenciamento de próxima geração. Distúrbios do Movimento. 2019; v34(4); p. 506-515.

LIU, E. A. et al. Fbxo2 mediates clearance of damage dlysosomes and modifies neurodegeneration in the Niemann-Pick C brain. JCI insight. 2020; v.5(20).

LÜCKING, C. B. et. al. Association between early-onset Parkinson’s disease and mutations in the parkin gene. N Engl J Med. 2000; v342(21); p. 1560-1567.

MARRAS, C. et al. Nomenclature of genetic movement disorders: Recommendations of the International Parkinson and Movement Disorder Society Task Force. Mov Disord. 2017; v32; p.724-725

MASSANO, J. Doença de Parkinson: atualização Clínica. Acta Med Port. 2011; v24(S4), p. 827-834.

SEKEFF- SALLEM, F.A.; REIS BARBOSA, E. Diagnostic pitfalls in Parkinson’s disease: case report. Arq. Neuro-Psiquiatr. 2007; v65(65), p. 348-351.

SHORMAIR, B. et al. O sequenciamento do exoma diagnóstico na doença de Parkinson de início precoce confirma o VPS13C como uma causa rara da doença de Parkinson autossômica recessiva. Clin Genet. 2018; v.93(3), p. 603-612.

TON, N. D. et al. Variantes raras e novas dos genes PRKN e PINK1 em pacientes vietnamitas com doença de Parkinson de início precoce. Mol Genet Genomic Med. 2020; v8(10).

TRINH, J. et al. Relações genótipo-fenótipo para os genes da doença de Parkinson SNCA, LRRK2, VPS35: revisão sistemática MDSGene. Distúrbios do Movimento. 2018; v33(12); p 1857-1870.

TUFAIL, M.; HASSAN, L. A influência da Consanguinidade e da Medicação no Desenvolvimento da Doença de Parkinson. Demência e Distúrbios Cognitivos Geriátricos. 2020; v49(4), p. 390-393.

WALLACE, D. M. et al. Avaliação Prática e Manejo da Insônia na Doença de Parkinson: Uma Revisão. Distúrbios do Movimento Prática Clínica. 2020; v7(3) p. 250-266.

WEINTRAUB, D.; MAMIKONYAN, E.A neuropsiquiatria da doença de Parkinson. The American Journal of Geriatric Psychiatry. 2019; v27(9), p. 998-1018.

WITTKE, C. et al. Genotype–Phenotype Relations for the Atypical Parkinsonism Genes: MDS Gene Systematic Review. Movement Disorders. 2021; v36(7), p. 1499-1510.

Published

2023-11-16

How to Cite

LAURINI, L. L.; ANDRADE, M. L. de S.; KARPEJANY, N. R. A. de A.; ARAÚJO, L. L. de S.; DE CARVALHO, A. R. B.; NOLETO, G. S.; PORTELA, D. M. M. C. Análise genética de pacientes com doença de Parkinson de início precoce em um centro especializado. Brazilian Journal of Health Review, [S. l.], v. 6, n. 6, p. 28216–28233, 2023. DOI: 10.34119/bjhrv6n6-131. Disponível em: https://ojs.brazilianjournals.com.br/ojs/index.php/BJHR/article/view/64828. Acesso em: 2 mar. 2024.

Issue

Section

Original Papers