Incidência de Streptococcus Agalactiae em gestantes e neonatal uma revisão bibliográfica

Authors

  • Caroline Alves Pequeno de Faria
  • Caroline Santos Alves
  • Rafaela de Oliveira da Silva
  • Sheila Cristina Faria da Conceição
  • Manoel Carneiro de Oliveira Junior

DOI:

https://doi.org/10.34119/bjhrv6n6-002

Keywords:

Streptococcus grupo B, complicação infecciosa na gravidez, sítios de ligação microbiológica

Abstract

A bactéria Streptococcus do Grupo B (EGB), também conhecida como  Streptococcus agalaciae é responsável por infecções em mulheres gestantes. São consideradas de alto risco de transmissão para o neonato no momento do parto, podendo levar ao óbito quando acompanhada de outras complicações. O objetivo do trabalho consistiu em apresentar uma revisão bibliográfica sobre Streptococcus do Grupo B (Streptococcus agalactiae) em gestantes e neonato. As publicações científicas foram selecionadas em bases de dados acessadas por meio das Bibliotecas Virtuais na área de Ciência da Saúde (destacando PubMed, Biblioteca Virtual em Saúde, BVS) e também Scielo e Google Acadêmico, empregando os seguintes descritores em português/inglês: Streptococcus do Grupo B; Streptococcus agalactiae; gestantes.

References

RAABE VN; SHANE AL. Streptococcus do Grupo B: Streptococcus agalactiae. Logotipo do Espectro de Microbiologia. ASM Journal, 2019;7(2).

DB MOLECULAR. Streptococcus agalactie. [S. l.], 22 fev. 2023. Disponível em: https://www.dbmolecular.com.br/materiais-tecnicos. Acesso em: 01/03/2023.

CHEN X-J, WANG T-W, CHAO Q-T, TENG L-G,... HSUE P-R. Applicability of an in-house extraction protocol in a Bruker Biotyper matrix-assisted laser desorption/ionization time-of-flight mass spectrometry system for the identification of Streptococcus agalactiae from broth-enriched vaginal/rectal swab specimens. Journal of Microbiology, Immunology and Infection, 2023;56(4):815-821.

HAMAD AL, FARRAG AA, EL-WASEIF AA. ALMAWLA SOB. Novel molecular diagnosis of Cyl E, Spb 1 and bib A virulence genes of Streptococcus agalactiae from pregnant women. Materialstoday: Proceedings. 2023;80(3):2347-2352.

SALAME AL, CATTANI F. Avaliação de colonização por Streptococcus agalactiae em gestantes atendidas em um laboratório de análises clínicas da Serra Gaúcha/Rio Grande do Sul. Clinical and Biomedical Reserarch, 2022; 42(1):27-32.

AGOSTINHO DKMO, OLIVEIRA ILD, GUZEN FP, ANDRADE NETO FVA. Colonização por Streptococcus do Grupo b no período gestacional. Universidade Potiguar. Artigo Científico apresentado à Universidade Potiguar, como parte dos requisitos para obtenção do Título de Bacharel em Farmácia. 2021. 17p.

FEDOZZI MM, ALMEIDA JFM. Incidência de Streptococcus β-Hemolítico em Gestantes do Município de Campinas, São Paulo. Revista Brasileira de Análises Clínicas. 2021. https://www.rbac.org.br/artigos/incidencia-de-streptococcus-%CE%B2-hemolitico-em-gestantes-do-municipio-de-campinas-sao-paulo/

RIBEIRO EA, TOMICH GM, COSTA BA, OLIVEIRA RA, JESUS LKB. Streptococcus agalactiae: colonização de gestantes de alto risco em um hospital regional da Amazônia brasileira e perfil de sensibilidade aos antimicrobianos. Rev Pan Amaz Saúde. 2021; 12: e 202100542. Acesso em: 11 jun. 2023.

LEVINSON W. Bacteriologia Básica. In: LEVINSON, Warren. Microbiologia Médica e Imunologia. [S. l.: s. n.], 2010. cap. 1 2010.

CASTELLANO FILHO DS, TIBIRIÇÁ SHC, DINIZ CG. Doença Perinatal associada aos estreptococos do Grupo B: aspectos clínico-microbiológicos e prevenção. HU Revista. 2008;34(2):127-34.

ALTERHUM F. Microbiologia. 6. ed. [S. l.: s. n.], 2006.

JACOMINI DLJ, MURAYAMA HB. A importância do diagnóstico precoce no período neonatal para Estreptococo do grupo B / The importance of early diagnosis in the neonatal period for group B Streptococcus. Rev Med (São Paulo). 2023; 102(1 ed. esp.):e-204159.

GENOVESE CA, D’ANGELI F, ALVATORE V, TEMPERA G, NICOLOSI D. Streptococcus agalactiae em mulheres grávidas: sorotipo e padrões de suscetibilidade antimicrobiana ao longo de cinco anos no leste da Sicília (Itália). Eur J Clin Microbiol Infect Dis. 2020;39(12): 2387-2396.

SÃO PAULO – SECRETARIA DA SAÚDE. Linha de cuidado gestante e puérpera: manual técnico do pré-natal, parto e puerpério. Org. Carmem Cecília de Campos Lavras. São Paulo. SES/SP. 2018. 276p.

EDWARDS MS, BAKER CJ. Streptococcus agalactiae (Group B Streptococci).Bennet J, Dolin R, Blaser M. Mandell, Douglas, and Bennett’s Principles and Practice of Infectious Diseases. 9th ed. Philadelphia, PA: Elsevier, p. 2205-251, 2020.

BOTELHO ACN, OLIVEIRA JG, DAMASCO AP, SANTOS KTB, FERREIRA AFM, ROCHA GT, … TEIXEIRA LM. Streptococcus agalactiae carriage among pregnant women living in Rio de Janeiro, Brazil, over a period of eight years. PLOS ONE, 2018;13(5): e0196925.

CASU K, FERREIRA FMD. Prevalência de Streptococus agalactiaeem gestantes do município de Maringá-Paraná: um estudo retrospectivo. e-Acadêmica. 2022;3(3): e2833308.

MOTA GA, PRINCE KA, LAFETÁ BN, FRANÇA DS, ROCHA MF. Prevalência de colonização por Streptococcus agalactiae em gestantes. Braz. J. ofDevelop. 2020;6(7):45611-45620.

ABICHABKI NLM. Importância do streptococcus agalactiae como agente etiológico de meningite neonatal.Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização-Vigilância Laboratorial em Saúde Pública)-Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, CEFOR/SUS-SP, Instituto Adolfo Lutz, São Paulo, 2019. 40 p.

RIBEIRO EA, TOMICH GM, COSTA BA, OLIVEIRA RA, JESUS LKB. Streptococcus agalactiae: colonização de gestantes de alto risco em um hospital regional da Amazônia brasileira e perfil de sensibilidade aos antimicrobianos. Rev Pan Amaz Saúde 2021;12:e202100542 – e-ISSN: 2176-6223

Published

2023-11-01

How to Cite

de Faria, C. A. P., Alves, C. S., da Silva, R. de O., da Conceição, S. C. F., & de Oliveira Junior, M. C. (2023). Incidência de Streptococcus Agalactiae em gestantes e neonatal uma revisão bibliográfica. Brazilian Journal of Health Review, 6(6), 26560–26576. https://doi.org/10.34119/bjhrv6n6-002

Issue

Section

Original Papers